Logo Borderline Ícone

Borderline Versão 1.8 Gratuito

35 MB
Funciona em: Android
4.0/4.1/4.2/4.3/4.4/5.0
Adicionado em: 13/04/2015 CrazyLabs
2K
Baixar Grátis Download Seguro
Verificado com Antivírus

Descrição

Paulo Felipe Manosso Vidal
Já imaginou se o monitor cardíaco virasse um jogo de reflexo?

Borderline é um jogo para Android que brinca com a linha do monitor cardíaco para testar seu raciocínio, reflexo e coordenação motora. Aqui, sua tarefa é controlar a bolinha pelo cenário coletando as moedas e desviando dos obstáculos.

Para movimentar a bolinha basta tocar nas laterais da tela, enquanto que para mantê-la alinhada, é só retirar o dedo. O game não possui uma divisão de fases, sendo que quando você morre é possível ver a pontuação obtida e o seu maior score até o momento.

Borderline - Imagem 1 do software  Borderline - Imagem 2 do software

Sem tempo para pensar

O protagonista se movimenta de forma automática, bastando que você realize os saltos no momento certo. Desse jeito, o título exige muito reflexo na hora de superar os obstáculos e acumular os pontos. À medida que você avança, o desafio vai ficando mais complicado, chegando a ficar praticamente impossível quando a velocidade aumenta.

O jogo não requer que você crie uma conta para participar, contudo, você pode se conectar com o Google+ para compartilhar os seus scores com os amigos. O game é bem leve e pode ser utilizado sem qualquer risco de travamento mesmo em smartphones um pouco mais modestos.

Nossa Opinião sobre o Borderline

Borderline é um joguinho de raciocínio rápido e reflexo no qual você precisa controlar uma bolinha em um ambiente que parece ter saído de um monitor cardíaco de hospital. Para deixar as coisas mais interessantes, a linha que forma o percurso conta com diversos obstáculos estrategicamente posicionados.

Ainda que você possa, em um primeiro momento, achar a tarefa excessivamente fácil, na prática é bem mais difícil do que você pode pensar. Isso porque a velocidade começa a aumentar com o seu progresso, fazendo com que você precise de reflexos muito rápidos para conseguir coletar as moedas e desviar dos perigos.

Além de exigir reflexo dos dedos, você também precisa saber quando parar de usá-lo, visto que, para se manter na linha é necessário não realizar nenhuma ação.

Um desafio de respeito

Borderline possui uma jogabilidade muito eletrizante e simples. O personagem anda de forma automática e tudo o que você precisa fazer é desviar. Desse jeito, o timing é a chave de tudo para conseguir desviar dos perigos encontrados pelo caminho.

A grande sacada do game é que, na maioria das vezes, você não tem tempo para pensar na ação, levando seu personagem diretamente para a morte. Você pode adquirir uma segunda (ou terceira, quarta...) chance para continuar a jogatina utilizando os corações, porém eles são extremamente escassos.

Caprichado

A interface do game merece destaque, pois mesmo ela estando em duas dimensões e apresentando apenas um modelo de desenho, está bem elaborada, fazendo com que o Borderline tenha uma manipulação agradável. A música ouvida no plano de fundo é animada e reforça a ideia de uma ambientação descontraída.

Os demais sons estão relacionados a interações realizadas na jogatina, como o triste momento no qual você confunde os lados. O tempo de resposta aos comandos realizados é rápido, algo essencial para que o game não perca a sua diversão.

Borderlinenão possui uma divisão de fases, ou seja, caso você precise interromper a partida, o seu progresso é perdido. Além disso, como ele opera em um modelo “infinito”, sempre que você cometer um erro volta ao início da partida. Os seus recordes são registrados para que você possa ter um parâmetro de como está a sua pontuação. O título é leve e pode ser executado sem problemas mesmo em smartphones mais modestos.

Prós & Contras

Prós

  • Visual bem trabalhado
  • Controles respondem com rapidez
  • Proposta criativa
  • Desafio em boa dose

Contras

  • Não encontramos pontos negativos.
0 10
Avaliar Produto 0

Interesse ao longo do tempo

Compartilhe essa página

Comentários sobre o Borderline